Notícias
HOME »

Hildo Rocha reivindica construção de casas para Quilombolas

26 de Abril

O deputado federal Hildo Rocha se reuniu com a Secretária Nacional de Habitação, Socorro Gadelha, com a finalidade de conseguir a ampliação de oferta de casas rurais para Quilombolas e a expansão de benefícios para usuários do Programa Cartão Reforma. Também participaram da reunião o deputado estadual César Pires; o prefeito de Estreito Cícero Neco (Cicin); as vereadoras Sabrina e Mariana; a presidente da Associação das Comunidades Negras Rurais  Quilombolas do Maranhão (Aconeruq), Maria Eunice Machado (Dona Nice) e o representante da Fundação Palmares no Maranhão, Alan Ramalho.

“No próximo mês de maio teremos outro chamamento público para ofertas de unidades habitacionais rurais em comunidades Quilombolas. Nesse novo chamamento pretendemos garantir uma quantidade bastante expressiva de casas para essas localidades. Nós alinhamos os procedimentos que deverão ser adotados para alcançarmos esse objetivo”, destacou Hildo Rocha.

Programa Cartão Reforma

Hildo Rocha explicou que na última chamada para credenciamento ao Programa Cartão Reforma apenas dois municípios maranhenses foram contemplados: São Luís e Buritirana. “Nós acertamos, com a secretária Socorro Gadelha, a realização de um trabalho em parceria com as prefeituras para que possamos juntar toda a documentação necessária. Vamos fazer alguns encontros com técnicos de prefeituras para que a gente possa facilitar o credenciamento das pessoas que pretendem conseguir os benefícios previstos no programa”, destacou o deputado.

Estreito

Rocha destacou ainda o trabalho cuja finalidade é apressar a entrega de conjunto habitacional na cidade de Estreito. “As casas estão prontas. Agora precisamos resolver questões burocráticas para que finalmente as famílias possam se mudar, sair do aluguel e começar uma nova etapa nas suas vidas morando em casas próprias”, disse Hildo Rocha.

 

Hildo Rocha diz que espionagem e uso da força policial contra adversários não é novidade no governo de Flávio Dino

25 de Abril

O deputado federal Hildo Rocha afirmou, na tribuna da Câmara Federal, que embora as denúncias de uso da estrutura da polícia militar do Maranhão para fins políticos tenha repercutido intensamente na mídia nacional essa aberração não é novidade no governo de Flávio Dino.

“O uso de forças policiais estaduais para fins políticos é algo impensável, em tempos de democracia. Mas, isso aconteceu em 2016, durante as eleições municipais, e agora a situação se repete.   Aqui, nesta mesma tribuna, eu denunciei o uso da polícia para atacar adversários políticos dos candidatos aliados do governador. Denunciei que o próprio secretário de segurança do Estado, Sr. Jeferson Portela, invadiu a casa do candidato do PMDB a vice-prefeito da cidade de São Domingos”, destacou o deputado.

Clima de terror

Rocha lembrou que além do caso de São Domingos, o governador espalhou o terror em dezenas de municípios. “Adversários políticos de apadrinhados de Flávio Dino foram perseguidos, sofreram intimidações e foram agredidos. Agora, descobriu-se outra falcatrua articulada, planejada e determinada dentro do Palácio dos Leões com o objetivo de utilizar-se da polícia militar para espionar adversários políticos do governador Flávio Dino”, enfatizou.

Quem é o culpado?

O deputado disse que após o vazamento dos documentos que incriminam o governo, Flávio Dino repetiu a surrada estratégia de se isentar das suas responsabilidades e colocar a culpa em alguém. “Desta vez, colocaram a culpa num Major e num Tenente Coronel, subalternos do subalterno . Mas não colou porque o caso ganhou ampla repercussão nacional. Militares respeitam a hierarquia, não resta nenhuma dúvida. Os deputados estaduais querem uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as denúncias”, destacou o parlamentar.

De acordo com Hildo Rocha para mostrar quer não tem culpa o governo deveria incentivar a implantação e funcionamento da CPI. “Esse fato terrível, que atenta contra a democracia, é novidade para alguns mas não é novidade para o nosso grupo político, não é novidade para Hildo Rocha”, enfatizou o parlamentar.

Em Sessão Solene, presidida por Hildo Rocha, Câmara dos Deputados presta homenagem à UemaNet

24 de Abril

O pioneirismo do núcleo de Ensino a Distância da Universidade Estadual do Maranhão recebeu, nesta segunda-feira, o reconhecimento da Câmara dos Deputados, em Sessão Solene que foi solicitada pelo deputado Hildo Rocha. Participaram da homenagem o vice-reitor, Walter Canales; o deputado estadual e ex-reitor da instituição, César Pires; a coordenadora geral da UemaNet, professora Ilka Serra; o diretor do Capes, Carlos Lenuza; o Secretário Nacional de Educação Paulo Baroni (representante do Ministro Rossieli Soares); a presidente da Associação Brasileira de Educação a Distância, Dr. Litho Fonseca; a Diretora de ensino a distância do MEC, Graças Neri e a representante da Uema em Brasília, Lúcia Brandão.

Hildo Rocha, que é ex-aluno da instituição, graduado em Administração, na década de 1980, exaltou o orgulho  de ver a Uma se consolidar  como vanguarda no uso da tecnologia para fins educacionais. “Louvo entidades e iniciativas que visem ao desenvolvimento e execução de soluções novas para o ensino no Brasil afinal, todos reconhecem o papel fundamental da educação para a prosperidade de uma nação e para a formação de verdadeiros cidadãos”, declarou o deputado.

Origem da UemaNet

Hildo Rocha lembrou que o embrião do Ensino a Distância da UEMA surgiu em 1998, quando a estendeu para a modalidade a distância o Programa de Capacitação de Docentes (Procad). No ano seguinte, foi criado, também na modalidade a distância, o Curso de Formação de professores que lecionavam na rede pública de ensino no estado.

“Este foi o embrião do ensino a distância na UEMA, durante o governo Roseana Sarney, em que o reitor da Uema era o atual deputado César Pires. Em 2000, com base na bem-sucedida experiência, foi criado o Núcleo de Educação a Distância, e no ano seguinte, a Universidade tornou-se a oitava instituição de ensino superior pública do Brasil e a primeira do Nordeste a obter o credenciamento do Ministério da Educação para o ensino a distância”, destacou.

Orgulho do Maranhão 

O deputado Hildo Rocha finalizou o pronunciamento com uma saudação especial ao corpo docente e discente da Uema. “Nestas duas décadas, a Universidade propiciou a formação de milhares de profissionais nos mais de 30 cursos técnicos, de graduação e de pós-graduação oferecidos, contribuindo vastamente para o desenvolvimento do estado. Deixo, então, nosso agradecimento e nosso aplauso à família Uema: ao reitor, professores, servidores e alunos deste grande patrimônio e orgulho do Maranhão”, enfatizou Hildo Rocha.

O vice-reitor da Uema, Walter Canales, destacou os números que confirmam o êxito e a importância que a instituição adquiriu ao longo da sua história. “Estamos hoje com 900 professores, 400 técnicos administrativos e aproximadamente 20 mil alunos matriculados. Graças à UemaNet, a Uema é considerada hoje a maior Universidade pública do Estado do Maranhão, presente em praticamente todo o território maranhense”, disse Canales.

A coordenadora da UemaNet, Ilka Serra, ressaltou ousadia daqueles que tornaram possível a implantação de uma modalidade de ensino tão revolucionária. “Por meio da educação a distância, implantada pela Uema, foi possível a democratização do ensino no Estado do Maranhão.”, destacou.

Ainda de acordo com Ilka Serra, a magnitude da iniciativa permitiu que a Uema se tornasse referência estadual, nacional e internacional. “Hoje, temos uma plataforma aberta com quase 190 mil inscritos de 49 países.”, disse a coordenadora.

Descrédito superado

O deputado estadual César Pires, que representou a Assembleia Legislativa, lembrou que quando a Uema criou o Procad, apenas 19% de professores da rede pública estadual tinham o terceiro grau. De acordo com o parlamentar, o Procad cumpriu o importante papel de alavancar o processo de qualificação dos professores e, por conta da demanda exagerada criou-se o Núcleo de Ensino a Distância (Nead)

Pires destacou que a iniciativa era vista com descrença e os seus idealizadores e executores tiveram que romper críticas históricas. “Sou extremamente feliz porque hoje, depois de tantos anos, tantas críticas a Câmara Federal se rende-se a ao trabalho digno que a Universidade Estadual do Maranhão faz em benefício da sociedade maranhense”, declarou.

Atuação parlamentar de Hildo Rocha já rende bons resultados na reforma agrária

23 de Abril

O deputado federal Hildo Rocha (MDB/MA) participou, neste final de semana, da entrega de títulos individuais de propriedades rurais de áreas de Assentamento do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). O parlamentar destacou que até o final deste ano, serão entregues 40 mil títulos, no Maranhão. De acordo com o deputado, esses números só serão alcançados porque o atual presidente da república resolveu desatar os nós que dificultavam o avanço da reforma agrária no País.

 

“Em 2016, o presidente Michel Temer enviou para a Câmara Federal a Medida Provisória 759. Tive a oportunidade de participar da Comissão Especial que analisou essa MP, apresentei emendas aprimorando o texto, e a proposta se transformou em lei. Assim, a legislação foi modernizada, os custos operacionais diminuíram e o processo de titulação de terras ficou mais rápido”, explicou Hildo Rocha.

 

Conquistas valiosas

O deputado ressaltou que além do seu trabalho no âmbito da produção legislativa, o esforço que ele tem desprendido com a finalidade de conseguir recursos para os municípios maranhenses tem alcançado conquistas valiosas. “Nós estamos participado das lutas, das mudanças das leis e também trabalhando em busca de recursos federais para os municípios”, declarou o deputado.

 

Terras e tecnologia

Hildo Rocha lembrou que, por meio de emendas de sua autoria, a prefeitura de Estreito adquiriu uma patrulha mecanizada e uma retroescavadeira hidráulica. “Estamos proporcionando o uso da tecnologia para ajudar a aumentar a renda das famílias das famílias das 17 áreas de assentamento de Estreito. Além das duas máquinas já asseguradas estamos trabalhando para conseguir mais uma patrulha mecanizada para as famílias que vivem da produção agrícola”, afirmou o deputado.

 

Habitação Rural

Outra conquista marcante, alcançada por meio do trabalho do deputado Hildo Rocha, está no setor da habitação rural, área para a qual Hildo Rocha conseguiu assegurar R$ 1 bilhão de reais para investimentos em melhorias e construção de casas.

 

“O Ministério das Cidades, já selecionou 11 mil famílias que serão beneficiadas. O ministro, Alexandro Baldy, assumiu o compromisso de fazer com que o Maranhão seja um dos estados mais beneficiados no setor da habitação rural”, declarou Hildo Rocha.

Pioneirismo de Universidade do Maranhão será celebrado em Sessão Solene

20 de Abril

Por iniciativa do deputado Hildo Rocha, será realizada segunda-feira (23) Sessão Solene em homenagem aos 20 anos da implantação da UemaNet. O passo decisivo para o surgimento da UemaNet aconteceu em 1998 com a criação do Programa para formação de professores leigos que atuavam na rede pública de ensino municipal do Maranhão. Assim nascia o Núcleo de educação a Distância (Nead), que posteriormente veio a se transformar no Núcleo de Tecnologias para Educação (UemaNet).

Em 2001 o Ensino a Distância (EAD) da UEMA foi credenciada pelo MEC. A instituição foi a 8ª Universidade Púbica  do Brasil e primeira do Nordeste a receber esse credenciamento. O primeiro curso de Bacharelado a distância da UEMA foi em Administração.

Hoje, ao completar 20 anos de atividades a UemaNet disponibiliza cursos na modalidade de educação a distância abrangendo três níveis de ensino: Técnicos, Graduação e Pós-Graduação. A instituição oferece suporte tecnológico e logístico aos cursos a distância e também, aos presenciais.

Legado de Roseana Sarney

UemaNet é o resultado do grande impulso administrativo e tecnológico que a Universidade Estadual do Maranhão recebeu durante a gestão da então governadora Roseana Sarney.

Mais de 40 mil alunos, de 217 municípios maranhenses, tiveram a oportunidade de concluir seus estudos em um dos cursos a distância nas modalidades: aperfeiçoamento; técnico; licenciatura; bacharelado; tecnólogo e pós-graduação.

Atualmente a universidade disponibiliza 56 polos de apoio presencial; 14 cursos técnicos; 4 cursos de graduação; 6 cursos de pós-graduação; 7 cursos abertos e vários cursos de aperfeiçoamento.

A iniciativa do deputado Hildo Rocha, de homenagear a Universidade Estadual do Maranhão é compreensível. Primeiro, pelos relevantes serviços que a UEMA presta ao Maranhão. Por fim, deve-se considerar também os laços afetivos, afinal, foi nessa gloriosa instituição de ensino superior que o parlamentar obteve a sua graduação em Administração, no final da década de 80.Trata-se, portanto, de uma justa homenagem.

 

Produtores rurais de Porto Franco recebem Patrulha Mecanizada adquirida com emenda de Hildo Rocha

19 de Abril

O deputado federal Hildo Rocha viabilizou a compra de uma máquina agrícola que foi entregue para a prefeitura de Porto Franco, no último final de semana. Participaram do ato, que foi presidido pelo prefeito Nelson Horácio, o parlamentar; secretários municipais e os vereadores Amigão (presidente da Câmara); Edidácio; Elias Pastinha; Pastor Valmir e Simeão. “Há mais de dez anos o município não recebia uma máquina agrícola” destacou Ronaldo Lima, secretário municipal da Agricultura de Porto Franco.

Deputado Hildo Rocha com Ronaldo Lima, secretário municipal da Agricultura de Porto Franco.

O secretário enfatizou que o equipamento possui roçadeira; grade aradora; uma carretinha (reboque para transporte de produtos) e um implemento que até então não existia no município: a plantadeira de mandioca.

“Agora a gente vai conseguir ajudar muito mais o homem do campo. Com essa nova patrulha mecanizada, a prefeitura irá atender 79 famílias de trabalhadores rurais que já cadastradas. Os custos da produção serão menores e a produção irá melhorar bastante”, afirmou Lima.

Luta e resultados

O prefeito Nelson Horácio destacou o esforço que o deputado Hildo Rocha tem demonstrado com o objetivo de conseguir benefícios para o município. “Deputado Hildo Rocha, onde eu ando eu falo a respeito do seu trabalho, da sua dedicação, do que você tem feito pela cidade, falo da luta que você enfrenta, em Brasília, pra que os benefícios cheguem a Porto Franco”, enfatizou Horácio.

Hildo Rocha lembrou que a conquista da máquina exigiu muito esforço. “Se não fosse o esforço do prefeito Nelson Horácio, a dedicação da sua equipe de governo e o apoio dos vereadores dificilmente teríamos conseguido trazer essa máquina para Porto Franco”, declarou o deputado.

Rocha disse que continuará trabalhando para alcançar mais recursos para o município. “Além da patrulha agrícola, que já está à disposição dos trabalhadores e trabalhadoras rurais de Porto Franco, nós conseguimos viabilizar os recursos para fazer a urbanização da orla do Rio Tocantins. O empenho já foi feito e em breve os recursos serão liberados. Conseguimos recursos para pavimentação e também apoio para a saúde pública. Além disso, estamos viabilizando mais recursos que serão investidos em obras importantes para a melhoria da qualidade de vida da população de Porto Franco”, afirmou Hildo Rocha.

Deputados esqueceram Porto Franco

O parlamentar ressaltou que dos deputados federais votados em Porto Franco poucos destinaram recursos para o município. “Muitos foram votados em Porto Franco, mas poucos colocaram recursos em favor da população na proporção em que estamos colocando. Agora, teremos a liberação de recursos de bancada, vamos ver quem vai colocar recursos para Porto Franco” comentou Hildo Rocha.

Em audiência no Ministério da Integração, solicitada por Hildo Rocha, deputados buscam ajuda para municípios atingidos por enchentes

18 de Abril

Por iniciativa do deputado federal Hildo Rocha, integrantes da bancada maranhense e o prefeito Lindomar Araújo, se reuniram com o Ministro da Integração Nacional, Antônio de Pádua Andrade, para debater a questão das enchentes que afetam Marajá do Sena e dezenas de municípios maranhenses.

“Diversos municípios foram afetados e hoje vivenciam situação de emergência. Pontes, estradas e calçamentos foram destruídos pelas enxurradas; centenas de famílias tiveram prejuízos enormes porque o patrimônio que elas levaram anos para conquistar foi levado pelas águas”, destacou Hildo Rocha.

Ajuda do governo federal

Rocha disse que desde os primeiros momentos em que procurou os órgãos do governo federal, tem observado a boa vontade das autoridades em auxiliar as famílias que estão passando por momentos desesperadores. Rocha foi um dos primeiros parlamentares federais do Maranhão a repercutir o problema na tribuna da Câmara e discutiu o tema com o Secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional, Coronel Renato Newton Ramlow, para pedir ajuda do governo federal em favor da população que sofre por causa das enchentes que vem se avolumando dia-a-dia.

“O governo federal vai ajudar a reconstruir o patrimônio público destruído e também irá dar o devido apoio às famílias afetadas. Vamos constituir uma comissão, formada por senadores e deputados federais, para fazermos uma visita, juntamente com o ministro Antônio de Pádua, às localidades mais afetadas”, declarou Hildo Rocha.

O parlamentar aproveitou o encontro para tratar sobre o andamento de projetos no âmbito do água Para Todos, programa do governo federal que está levando água potável para comunidades que ainda sofrem por falta de condições adequadas de abastecimento de água.

Além de Hildo Rocha e do prefeito de Marajá do Sena, também participaram do encontro com o ministro a deputada Luana Costa (coordenadora da bancada) e os deputados Aluísio Mendes; João Marcelo; José Reinaldo e Sarney Filho.

O Maranhão envergonhado

17 de Abril

O deputado federal Hildo Rocha voltou a repercutir na tribuna da Câmara Federal o fracasso do governo comunista. Desta vez, o parlamentar destacou a participação de Rodrigo Gaspar, morador de Cajari, no quadro O Brasil que eu quero.

“Rodrigo Gaspar, mostrou o hospital do Município de Cajari fechado há muito tempo. Por que isso aconteceu? Porque Flávio Dino deixou de repassar às Prefeituras, o repasse mensal Fundo a Fundo da Saúde, recurso para custeio das unidades hospitalares municipais de 20 leitos que muito servem para a comunidade, para que os cidadãos e as cidadãs tenham um hospital de urgência e emergência na cidade”, destacou Hildo Rocha.

O deputado ressaltou que o hospital mostrado no Bom dia Brasil, da Rede Globo, foi construído pelo Governo Roseana Sarney. Segundo o parlamentar assim como aquele hospital fechado existem outros vinte na mesma situação, pois os municípios sem o apoio financeiro do governo do estado não tem condições de bancar sozinhos o funcionamento das unidades hospitalares.

“A governadora Roseana Sarney construiu 64 hospitais, durante a sua gestão. Além  disso, ela ajudava a manter essas unidades de saúde em funcionamento repassando mensalmente, no mínimo, cem mil reais do Fundo Estadual para o Fundo Municipal de Saúde de cada cidade para ajudar no funcionamento dos hospitais. Mas, lamentavelmente o governador Flávio Dino, de forma perversa, cortou os repasses mensais que foram implantados pela governadora Roseana. Dessa forma, muitos municípios tiveram que fechar os hospitais. Com isso, quem sofre é a população”, criticou Hildo Rocha.

Desvio milionário na Saúde

O deputado destacou ainda que desde o último final de semana o Maranhão figura negativamente nos noticiários nacionais por conta da morte de um dos envolvidos num dos maiores escândalos de corrupção do atual governo.

Rocha disse que a soma dos recursos que eram repassados mensalmente para os municípios é de apenas alguns milhares, em moeda nacional. Já o total desviado da Secretaria da Saúde passa de R$ 18 milhões, conforme levantamento dos órgão responsáveis pelas investigações.

“É dinheiro suficiente para bancar muitos hospitais e amenizar o sofrimento de milhares de pessoas. Isso gera revolta e envergonha o nosso estado”, afirmou Hildo Rocha.

 

Hildo Rocha e servidores de São João do Paraíso debatem lei que aprimora as atividades dos agentes de saúde

16 de Abril

O que muda a partir da entrada em vigor da Lei 13.595/18, que define as atribuições dos Agentes de Saúde (ACS) e Agentes de Combate a Endemias (ACE)?  Com o objetivo de responder a essa e outras questões o deputado federal Hildo Rocha se reuniu, neste fim de semana, com servidores públicos do município de São João do Paraíso que atuam no setor. Rocha esteve no município a convite do ex-prefeito Zé Aldo e vereadores.

Segurança jurídica

O parlamentar enfatizou que agora os profissionais que atuam nessa área tem a garantia de que nenhum ministro de Estado poderá, por meio de portarias, promover mudanças prejudiciais às duas categorias. “Hoje, as atribuições desses profissionais estão definidas e asseguradas por lei. Nenhum ministro da saúde poderá promover alterações prejudiciais à categoria, como já aconteceu. Considero que a segurança jurídica foi a conquista mais significativa que a categoria passa a ter”, destacou Hildo Rocha.

A Lei 13.595/18, tem origem no Projeto de Lei 6437/16, aprovado no Senado em setembro e na Câmara em dezembro do ano passado. O texto altera pontos da Lei 11.350/06, que regulamenta a profissão. Rocha lembrou que o poder executivo havia vetado alguns itens da nova lei, mas a presidente da Confederação dos Agentes Comunitários de Saúde, Hilda Angélica Correia, liderou uma grande mobilização que contou com o apoio de deputados e senadores sensíveis à causa e os vetos foram derrubados.

“Tive a honra de participar desse e de tantos outros momentos importantes dessa luta que felizmente terminou de forma satisfatória para a categoria”, destacou Hildo Rocha.

Gratidão
O vereador Vonis Aguiar, que também é agente de saúde, agradeceu a presença de Hildo Rocha, lembrou que o parlamentar foi membro destacado da comissão especial que aprovou o PL 6437/2016 e destacou a importância da atuação do deputado na aprovação da lei e na derrubada dos vetos presidenciais.

Hildo Rocha participou ainda de reunião na casa do ex-prefeito José Aldo onde vereadores, lideranças comunitárias e servidores municipais prestigiaram o encontro que contou com a presença do deputado estadual Léo Cunha.

Luta de Hildo Rocha e Nonato Alves em busca de linha de credito especial para os mototaxistas ganha força com o apoio de 15 deputados

13 de Abril

O Procurador Parlamentar da Câmara, deputado federal Hildo Rocha (MDB-MA), e um grupo de 15 deputados de vários estados estão articulando junto ao Ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun a criação de uma linha de crédito especial do BNDES com juros mais baixos para renovação da frota de motocicletas usadas nos serviços de mototáxi e motofrete.

“A abertura de uma linha de crédito especial para que os mototaxistas e motoboys possam adquirir o seu instrumento de trabalho e ter condições de pagá-lo, é importante porque hoje os mototaxistas acabam pagando três motos por uma por causa dos altos juros”, destacou Hildo Rocha.

Com a linha de crédito subsidiada pelo BNDES, os profissionais do setor deverão pagar juros menores, em torno de 6 ou 7% ao ano. O valor do crédito, segundo proposta em análise, poderá variar entre R$ 12 mil e R$ 18 mil e o pagamento das parcelas poderá ser feito entre 36 e 48 meses, com garantia de seguro de veículo. “Acredito que o presidente Michel Temer irá perceber a importância desse projeto e, em breve, anunciará a concessão da linha de crédito especial para os mototaxistas e motoboys”, declarou Hildo Rocha.

Critérios para o credenciamento

Quando aprovada, o trabalhador precisará realizar um cadastro junto à Federação da categoria para ter acesso aos juros menores. “Tem que ser um Micro Empreendedor Individual (MEI), estar credenciado pelas prefeituras e autorizado com placa vermelha. Cumprindo esses requisitos, ele fará a solicitação da linha de crédito. Uma vez aprovado o pedido, ele terá uma carta de crédito para comprar a motocicleta, que será padronizada conforme a legislação federal”, explica Nonato Alves, presidente da Fenamoto.

O último levantamento sobre mototáxis no Brasil, feito em 2009, pelo IBGE, apontava o serviço de transporte como o terceiro mais presente nos municípios brasileiros, perdendo apenas para táxi (80,8%) e van (66,7%). Em 53,9% das cidades, havia serviço de transporte por mototáxi, com maior presença nos municípios com população entre 50 mil e 100 mil habitantes. Já o número de motoboys em todo o país ultrapassava mais de 900 mil, em 2009, segundo dados do Sindicato dos Mensageiros Motociclistas, Ciclistas e Mototaxistas do Estado de São Paulo (Sindimoto – SP).

Página 3 de 9612345...102030...Última »
CONECTE-SE
CADASTRE-SE

Cadastre-se e receba novidades do Hildo Rocha!

CONTATO

captcha