Multimídia
HOME »
12 de dezembro

Hildo Rocha diz que “o sabotador do Italuis foi o próprio governador”

Em pronunciamento na tribuna da Câmara federal, o deputado Hildo Rocha disse que mudanças no projeto, feitas por determinação do governador Flávio Dino são as verdadeiras causas do rompimento da nova adutora do Italuis. “Não havia necessidade de mudar o projeto. O governador mudou para receber aditivos, para faturar mais. Mudou para permitir que empresas de engenharia ligadas ao partido político dele pudessem participar da obra”, declarou Rocha.

Trapalhada e sabotagem

O deputado classificou o episódio como trapalhada. “O que que aconteceu?  A população ficou cinco dias sem água em consequência da trapalhada que o governador fez. Para tentar se justificar disse que houve sabotagem. Levou até polícia para tentar intimidar os operários. Mas, quem fez sabotagem foi ele mesmo. A verdadeira sabotagem ocorreu na mudança do projeto original”, afirmou Hildo Rocha.

Vexame

Segundo o deputado, o governador tentou usar a obra para se promover politicamente, mas terminou passando por novo vexame. “Anunciaram com estardalhaço que nos próximos 100 anos não haveria interrupção no fornecimento de água. Resultado: a cidade voltou a receber água bombeada pela antiga adutora que foi feita em 1982. O racionamento continua”, lamentou.

Atestado de incapacidade

Hildo Rocha disse que o caso denota atestado de incapacidade do governo Flávio Dino. “De 2012 a 2014, a governadora Roseana Sarney fez 90% da obra. Em três anos Flávio Dino não deu conta de terminar o projeto”, criticou.

Fiscalização

O descumprimento do prazo de entrega da obra motivou o deputado Hildo Rocha a requerer fiscalização por parte da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle (CFFC) da Câmara federal. A vistoria aconteceu no dia 11 de julho de 2016. Na oportunidade o então presidente da Caema, Davi Teles, garantiu que a obra seria entregue em outubro do ano passado.

“Não conseguiram cumprir o compromisso. Mudaram o projeto, fizeram aditivo sem necessidade e o abastecimento de água continua precário. A obra, orçada em mais de 100 milhões de reais é para acabar com o racionamento de água em São Luis. Se isso não acontecer vou culpar única e exclusivamente o governador Flávio Dino”, garantiu Hildo Rocha.

Categorias
CONECTE-SE
CADASTRE-SE

Cadastre-se e receba novidades do Hildo Rocha!

CONTATO

captcha